Ser síndico é…

 

Responsabilidade, conhecimento e atenção são algumas das características essenciais para que um síndico faça uma boa gestão de condomínio.

A seguir, Mário Luis Segala, síndico do Edifício Reserva do Parque (condomínio atendido pela STV de Caxias do Sul), nos fala sobre sua experiência como síndico e o que a função representa para ele. Confira!


“O papel do síndico é uma tarefa de grande responsabilidade, pois exige tantos cuidados como de uma empresa.

É preciso entender um pouco de cada coisa, desde a administração até o funcionamento de qualquer setor do condomínio para não ser passado para trás com fornecedores ou prestadores de serviços.

É muito importante estar atento a tudo, buscar conhecimentos, estar sempre presente e manter um bom relacionamento, inclusive, com condôminos mais exigentes.

Minha maior experiência foi na constituição do condomínio, Edifício Reserva do Parque com 312 aptos, elaborar, aprovar e registrar em cartório o REGULAMENTO INTERNO e a CONVENÇÃO em apenas 8 meses, fato muito difícil de conseguir em tão pouco tempo.

No final do primeiro mandato me senti realizado por ter recebido o reconhecimento de todos os condôminos pelo trabalho prestado com muita dedicação, transparência e sendo reeleito por unanimidade, agora, como síndico profissional.”

Mário Luis Segala


 

Sr. Mário, a STV agradece o seu depoimento e o parabeniza pela dedicação e comprometimento com a função de síndico.

Reconhecemos a importância do trabalho e da responsabilidade de um síndico e sempre fizemos questão de apostar em relações duradouras com nossos clientes síndicos, da visita inicial do consultor, até instalação e manutenção de equipamentos, bem como investir no treinamento e capacitação dos profissionais de portaria e vigilância contratados para fazer a segurança do condomínio.

Coleta seletiva em condomínios residenciais

 

A coleta seletiva é um processo que deve ser constantemente incentivado e aplicado no dia a dia para ajudar na diminuição da poluição e do proliferação de pragas provenientes do descarte incorreto de lixo de casas, empresas e condomínios.

Por ter um fluxo intenso de pessoas, os condomínios produzem lixo em grande escala e, por isso, é importante aplicar o sistema de coleta seletiva. 

A cooperação dos condôminos é fundamental para que o sistema de coleta seletiva funcione adequadamente no condomínio e, por isso, é importante seguir algumas dicas:

  • Conscientizar os moradores do quão importante é a colaboração de todos para que a coleta seletiva seja funcione;
  • Organizar uma reunião de condomínio com os síndicos para explicar o porquê da implantação;
  • Verificar o melhor espaço para a implantação das lixeiras;
  • Escolher uma empresa de qualidade para ajudar nesse processo;
  • Comprar lixeiras coloridas, assim os moradores saberão em qual despejar o lixo de forma correta;
  • Criar informativo listando qual o tipo de material será coletado no condomínio e os cuidados na separação do lixo;
  • Afixar placas de sinalização no condomínio informando os dias de coleta.

Ao seguir todas as dicas listadas acima, a coleta seletiva deve ocorrer de forma tranquila, organizada e o condomínio estará fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.