O atual cenário da segurança no setor da indústria

 

No início do ano, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou dados que informam que o setor da indústria está gastando mais com segurança do que em pesquisa e desenvolvimento.

Segundo a CNI, só em 2017 os prejuízos causados devido a furtos, roubos e vandalismos junto aos gastos em segurança somaram cerca de R$ 30 bilhões no faturamento da indústria de transformação.

“As empresas estão tendo perdas com segurança pública no Brasil, com perda de mercadorias, com a necessidade de gastar mais com segurança”, fala o diretor de Estratégia da CNI, José Augusto Fernandes.

Em pesquisa realizada em 2017 com indústrias de pequeno, médio e grande porte de todo o Brasil, 53% dos entrevistados consideram que roubos, furtos e vandalismos aumentaram nas imediações de suas empresas e isso reforçou a necessidade de investir em segurança.

 

Essa estatística vem crescendo ao longo dos últimos anos, mas o prejuízo resultante da perda de mercadorias e da depredação do patrimônio é mais alto do que o investimento em segurança privada.

Os dados informados acima servem como um alerta para que a as indústrias tenham a preocupação devida com a segurança protegendo não apenas bens materiais, mas também colaboradores e clientes de possíveis ameaças, riscos e vulnerabilidades.

Para suprir essa demanda, a terceirização do serviço de segurança já faz parte da realidade de muitas indústrias e grandes fábricas que, ao contratar um serviço de proteção, acabam tendo inúmeros benefícios até mesmo estratégicos para o negócio.

A STV Segurança oferece projeto de segurança exclusivo e personalizado que atende as necessidades de segurança específicas de cada cliente. Acesse o site e conheça as principais soluções em segurança para indústrias e demais empresas de grande porte.

Leia também: Cuidados com a segurança de sua empresa

Fontes:
Portal da Indústria
Agência Brasil – EBC 

Cuidados com a segurança da empresa

 

Cuidar da segurança da empresa ainda é um desafio para muitos gestores e empresários.

É necessário dedicar um tempo para realizar a tarefa – desde o orçamento até a execução – e conhecimento para compreender as necessidades reais de segurança e níveis de proteção adequados que envolvem desde o quadro de funcionários e visitantes até bens materiais de uma empresa.

Na maioria das vezes, a falta de tempo acaba sendo o principal motivo para que as empresas acabem deixando a segurança em segundo plano e isso pode colocar em risco a própria empresa que acaba exposta aos diferentes tipos de ameaças e vulnerabilidades.

E como fazer para cuidar efetivamente da segurança de uma empresa?

 

  • Lidando com os fatores tempo e conhecimento, a primeira dica é contratar uma empresa de segurança confiável e com experiência para fornecer e administrar produtos e serviços de proteção para a empresa;

 

  • Procure saber das principais necessidades internas da organização, especialmente no que pode ser relacionado com segurança. Converse com pessoas e avalie o ambiente. Isso pode auxiliar na avaliação e produção do projeto de segurança e também faz com que a empresa invista apenas no que for necessário;

 

  • Dê preferência por um projeto de segurança completo e personalizado para a empresa. Colocar em prática o item 2 pode facilitar a decisão de contratação dos serviços pois dá noção das necessidades;
  • Se possível, opte por projetos de segurança que ofereçam proteção de forma integrada. Para empresas de médio e grande porte, por exemplo, há diferentes serviços interligados entre si que, juntos, tornam-se poderosos aliados na proteção contra possíveis ameaças, vulnerabilidades e situações de risco.

Mais informações sobre os serviços de segurança oferecidos pela STV Segurança você encontra no site.