Ser síndico é…

Responsabilidade, conhecimento e atenção são algumas das características essenciais para que um síndico faça uma boa gestão de condomínio.

A seguir, Mário Luis Segala, síndico do Edifício Reserva do Parque (condomínio atendido pela STV de Caxias do Sul), nos fala sobre sua experiência como síndico e o que a função representa para ele.

“O papel do síndico é uma tarefa de grande responsabilidade, pois exige tantos cuidados como de uma empresa. É preciso entender um pouco de cada coisa, desde a administração até o funcionamento de qualquer setor do condomínio para não ser passado para trás com fornecedores ou prestadores de serviços.

É muito importante estar atento a tudo, buscar conhecimentos, estar sempre presente e manter um bom relacionamento, inclusive, com condôminos mais exigentes.

Minha maior experiência foi na constituição do condomínio, Edifício Reserva do Parque com 312 aptos, elaborar, aprovar e registrar em cartório o REGULAMENTO INTERNO e a CONVENÇÃO em apenas 8 meses, fato muito difícil de conseguir em tão pouco tempo.

No final do primeiro mandato me senti realizado por ter recebido o reconhecimento de todos os condôminos pelo trabalho prestado com muita dedicação, transparência e sendo reeleito por unanimidade, agora, como síndico profissional.”

Mário Luis Segala

Sr. Mário, a STV agradece o seu depoimento e o parabeniza pela dedicação e comprometimento com a função de síndico.

Reconhecemos a importância do trabalho e da responsabilidade de um síndico e sempre fizemos questão de apostar em relações duradouras com nossos clientes síndicos, da visita inicial do consultor, até instalação e manutenção de equipamentos, bem como investir no treinamento e capacitação dos profissionais de portaria e vigilância contratados para fazer a segurança do condomínio.

Ser síndico é…

O papel do síndico é fundamental para manter o bom andamento de um condomínio, independente do tamanho e estrutura do mesmo. É ele a pessoa encarregada de cuidar da administração, analisar ou resolver assuntos internos e externos que envolvem o condomínio, além de resolver possíveis conflitos e manter a harmonia entre os moradores.

Dando sequência a semana dedicada aos síndicos e síndicas, chamamos síndicos de condomínios atendidos pela STV para nos falar sobre a sua perspectiva em relação à função que exercem, o que representa para eles e os desafios.

Confira o depoimento da síndica Sandra Cristina Alberton, do Condomínio Ravello Park, de Porto Alegre (RS): 

 “O papel do síndico é fundamental para a conservação e bom funcionamento de todo o condomínio e trabalhar na manutenção preventiva é essencial para que tudo esteja sempre e em bom estado de conservação. De outro lado, administrar bem os funcionários e prestadores de serviços, qualifica o trabalho exercido e auxilia sobremaneira a rotina.

Há uma forte tendência dos condomínios na busca pelo chamado síndico profissional uma vez que, com o auxílio deste, as relações interpessoais ficam facilitadas e sua expertise contribui muito para o bom funcionamento e redução de custos condominiais.

Minha experiência na área, já há mais de uma década, traz sempre situações rotineiras e também inusitadas.

Destas últimas, recordo o vendaval ocorrido em janeiro de 2016, que causou toda sorte de danos aos condomínios de Porto Alegre e à Cidade também.

Foi necessário buscar, além de profissionais das mais diversas áreas de atuação, também a colaboração de funcionários, de forma extraordinária, vindo daí exemplos, vários, de dedicação e comprometimento, fruto do bom relacionamento interpessoal síndico/funcionários, demonstrando, assim que além de administrador o síndico deve primar pela boa condução nas relações interpessoais.

Outro exemplo bastante presente foi a contratação de vigilância para seis condomínios na região da Bela Vista, que dispendeu 24 meses de reuniões, contatos, projetos e, ao final, condomínios unidos com um objetivo comum alcançado, fora do espaço de cada um. Esta experiência nos trouxe grande satisfação e está sendo extremamente bem sucedida.”

Sandra Cristina Alberton.

Muito obrigado por compartilhar suas experiências conosco, Sandra, e parabéns pela sua dedicação na função de síndica!

Reconhecemos a importância do trabalho do síndico e a responsabilidade da função. Por isso, a STV faz questão de apostar em relações duradouras com seus clientes síndicos, da visita inicial do consultor, até instalação e manutenção de equipamentos, bem como investir no treinamento e capacitação dos profissionais de portaria e vigilância contratados para fazer a segurança do condomínio.

Síndico: a importância e a responsabilidade da função

Ao longo dos últimos anos, a procura por apartamentos ou casas em condomínios residenciais tem aumentado cada vez mais no Brasil e os principais motivadores são a busca por mais praticidade e segurança. Morar em condomínio traz grandes vantagens pois oferece um pacote de benefícios e facilidades aos moradores, mas para que tudo funcione é necessária uma boa administração condominial. É aqui que entra o síndico do condomínio.

síndico é o responsável direto pelas funções que envolvem a administração e o  bem estar dos moradores de um condomínio.

A função não é simples como parece e exige muita dedicação, responsabilidade e organização, além de agilidade e conhecimento na resolução de questões mais complexas até as mais simples que envolvem moradores e condomínio.

Quem pode ser síndico?

síndico pode ser condômino  ou um profissional contratado especificamente para a exercer a função.

Sua eleição acontece em assembleia geral realizada pelos condôminos e, conforme previsto em lei (artigo 1.347), “a assembleia escolherá um síndico, que poderá ou não ser condômino e irá administrar o condomínio por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se.

Quais as principais funções e responsabilidades do síndico?

As funções e responsabilidades na gestão competem ao que é decidido na Convenção do Condomínio e devem seguir o Código Civil (artigos 1234 a 1.358) e a Lei do Condomínio (nº 4.591 a 1964). Cabe ao síndico:

Convocar e organizar as assembleias no condomínio;

Cobrança das taxas e contribuições condominiais dos moradores;

Cobrança e aplicação de multas;

Cobrança e controle de taxa de inadimplência dos moradores;

Providenciar o seguro obrigatório da edificação;

Cumprir e fazer com que se cumpra a convenção do condomínio, regimento interno e o que for determinado durante a assembleia;

Prestação de contas à assembleia;

Cuidar da manutenção dos espaços comuns do condomínio.

Além do que é previsto em lei, existem outras funções importantes que podem ser desenvolvidas pelo síndico dentro do condomínio:

✅ Segurança: se certificar que o condomínio tenha um projeto de segurança adequado e providenciar a manutenção periódica dos equipamentos de segurança instalados;

✅ Conscientização: fazer um trabalho contínuo de conscientização com moradores e funcionários do condomínio orientando sobre a importância de seguir as normas e cuidados básicos de segurança que podem contribuir para manter a segurança de todos;

✅ Sustentabilidade: incentivar e conscientizar moradores sobre a separação correta do lixo, economiza de água e luz no condomínio;

✅ Cuidar da integridade e conservação do condomínio: é de responsabilidade do síndico se certificar que o condomínio está limpo, organizado e bem conservado.

Dicas para uma boa gestão de condomínio:

➖ Planejamento é fundamental – o síndico deve se organizar para que suas atividades na administração do condomínio sejam desenvolvidas conforme o programado, sempre em tempo hábil e de forma com que o mesmo tenha tempo e disposição para atender os chamados relacionados ao condomínio;

➖ Atenção aos deveres e responsabilidades de um síndico – antes mesmo de assumir a função de síndico, o morador ou profissional contratado precisa estar ciente da função que irá assumir, da responsabilidade que ela demanda. Algumas funções estão previstas em lei para garantir prevenir e solucionar possíveis problemas do condomínio;

➖ Conhecer as leis condominiais e normas de segurança do condomínio – o síndico precisa conhecer as leis condominiais e também as normas de segurança estabelecidas em regime interno pelos moradores. Elas existem por algum motivo e devem ser de conhecimento pleno da pessoa que irá cuidar da gestão do condomínio;

➖ Ser atencioso e disponível – sempre se manter a disposição para atender os moradores em qualquer horário, evitar conflitos entre moradores e ser um bom intermediário;

➖ Conhecer todos os moradores do condomínio – ser solícito e procurar manter uma boa relação com todos. Novos moradores sempre devem ser bem recebidos e informados das normas do condomínio.

A relação da STV Segurança com os síndicos de condomínios

A STV cuida da segurança de milhares de condomínios em diversas cidades do sul e sudeste do país, mantendo contato diário com síndicos – moradores ou profissionais – e administradoras de condomínio.

Reconhecemos a importância do trabalho e da responsabilidade de um síndico e sempre fizemos questão de apostar em relações duradouras com nossos clientes síndicos, da visita inicial do consultor, até instalação e manutenção de equipamentos, bem como investir no treinamento e capacitação dos profissionais de portaria e vigilância contratados para fazer a segurança do condomínio.

Referências: SíndicoNet, Folha do Condomínio, STV Segurança.